Comentários

(10)
B
Bruno Pereira
Comentário · ano passado
Um ponto interessante é que falou-se de perícia inconclusiva quanto ao material genético colhido. Nesse caso como restaram dúvidas juiz nenhum aplicaria a pena capital e na remota possibilidade de isso acontecer a mesma seria caçada, não se pode esquecer do princípio do "favor rei" ou seja, restando dúvidas absolva! Ainda mais no caso de uma prova pericial que embora fosse relevante restou-se deficitária. Deve-se ter em mente que no caso do advento da pena capital esta ser-lhe-ia a última a ser aplicada. Teve um caso em 2014, se não me engano que passou no Cidade Alerta quando o nosso saudoso Marcelo Rezende noticiou um latrocínio onde dois criminosos mataram o funcionário de graça, apenas porque não conseguiram abrir o cofre, a vítima estava rendida no chão completamente dominada e mataram-no assim mesmo. A vítima deixou esposa e um filho pequeno o rosto dos criminosos foram pegos nitidamente pela câmera! O Francisco de Assis Pereira, condenado a 268 anos de prisão, sairá da penitenciária em 2028, pois como ninguém no país pode ficar preso além de 30 anos ele terá que ser posto em liberdade! Acredito que nesse caso, os efeitos extra penais da pena imposta, mormente quanto ao instituto da reabilitação poderá, em tese ser requerido em 2033 e depois disso sequer ele poderá ser chamado de "Maníaco do Parque", pois ele poderá processar quem falar isso. Agora e os sonhos nunca vividos das mulheres mortas? Então pelas considerações supra ainda não me foi revelado um argumento forte suficiente para que eu mude de idéia quanto a pena de morte!
B
Bruno Pereira
Comentário · há 3 anos
Assino em baixo amigo. Todos que foram criados debaixo da educação austera dos pais deram gente de bem e possuem nojo do que esse país se tornou. Minha mãe descia a correia em mim quando fazia arte, hoje eu agradeço a ela por isso. Sou advogado e meu irmão é PM. Quando éramos crianças o jeito de tratar os mais velhos era:, senhor e senhora, por favor e muito obrigado, tomamos a benção dos nossos pais até hoje, minha mãe tem orgulho dos filhos que somos. Com meu pai desempregado, tive que trabalhar desde os 16 anos de idade e estudar também, detalhe, trabalhei em um supermercado de segunda à domingo com direito de uma folga por domingo trabalhado. Ralei muito na faculdade, pois trabalhei durante todo o período em que estudei. Sou da periferia de São Paulo, mas moro em Minas Gerais hoje. Todos os meus amigos de São Paulo, que não tomaram uma boa coça viraram bandidos. Nós temos que entender que hoje os valores morais inverteram-se o que era certo virou errado, estamos confundindo liberdade com libertinagem. Depois reclamamos por que o país está essa droga. Aí vem os "moralistas" falando que não pode ser dessa maneira, entretanto, reclamam da situação do país. Pessoal, a mudança começa em casa, será impossível resgatar esse país se a faxina não começar dentro de nossos lares. Devemos estar antenados com quem os nossos filhos se relacionam, o que estão fazendo, qual o rendimento escolar deles. Caso saiam da linha, a vara da disciplina deve repreende-los sim, pois quem ama corrige.
B
Bruno Pereira
Comentário · há 4 anos
Façamos paralelos aqui! O médico cuida da saúde física do indivíduo, recebe por isso (como toda a profissão merece ser bem remunerada), e quando alguém exerce a medicina ilegalmente é preso, e com muita razão, com aplausos de todos. Já o advogado esta encarregado de cuidar da "saúde moral" do individuo, e essa desdobra-se em, financeira, social, e até física (por exemplo, cito mandados de segurança para as pessoas conseguirem tratamento/medicamentos, complexos e de alto valor para os que carecem de recursos para o custeio). Com isso, o advogado garante a todos o acesso à Justiça e contribui na busca da paz social, finalidade de todo o ordenamento jurídico. Para isso o aludido profissional do direito precisa de cursar 05 anos de faculdade, estudar para ser aprovado na OAB, estudar massivamente a vida inteira. E por que razão alguém que exerça a profissão ilegalmente não deve ser preso. A prisão é mais do que necessária, posto que já existem muitos advogados picaretas que sucateiam a classe, agora ter que aturar rábulas disputando lugar com aqueles que buscaram qualificação para exercer umas das profissões indispensáveis para sociedade é demais. Dilma caiu, pois, além de toda a pressão política, descontentamento da população e existências de crimes de responsabilidade houve a participação forte e decisiva de advogados renomados como a Dra. Janaína Paschoal e o Dr. Miguel Reale Júnior, que foram os autores do pedido de impeachment da então presidente Dilma). Prisão sim, para todos esses que tentam sucatear essa tão no
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

Outros advogados em Lambari (MG)

Carregando

Bruno Pereira

Entrar em contato